Acne

A pele é o invólucro exterior do corpo que exerce funções de protecção e nos mantém em contacto permanente com o exterior. Do ponto de vista físico representa sempre um problema mais profundo ao nível do sistema nervoso e também respiratório (pulmão).

Emocionalmente e, de uma forma muito geral, um problema de pele manifesta-se sempre que temos vergonha de nós e/ou quando damos demasiada importância à imagem que os outros têm de nós.

Os problemas de pele podem ser inúmeros, por isso dedicarei este artigo ao acne em particular.

O que é o acne?

O acne é uma perturbação que afeta as glândulas de óleo da pele, que produzem uma substância chamada sebo. Os poros da pele ligam-se a essas glândulas através de um canal conhecido como folículo. Através destes minúsculos folículos, o óleo empurra as células mortas para a superfície da pele. Além disso, um pelo muito fino cresce através do folículo para a superfície e para fora da pele. Por inúmeras razões, o folículo frequentemente fica entupido e quando isso acontece, a borbulha irritante e embaraçosa surge.

As emoções, hormonas, medicamentos, alimentação errada e stress podem ser os catalisadores que despoletam o acne, impedindo a função excretora de funcionar naturalmente.

Qual a função do acne?

Tal como todas as patologias, a nossa posição perante o corpo deve ser tudo, menos bélica. O nosso corpo não é um campo de batalha em que devemos eliminar os malfeitores a qualquer custo. Tal como qualquer batalha pode ser evitada se houver comunicação e bom senso, no nosso corpo acontece o mesmo. A nossa alma expressa-se através do corpo, então escutar o corpo irá permitir entender a mensagem e mudar de acordo com isso.

Qual exatamente a mensagem que o acne pode transmitir?

Diz-nos que há emoções das quais nos queremos libertar e não conseguimos sem que seja gerada inflamação.

As Emoções

Este problema de pele revela uma pessoa que tem pouca auto-estima. É o que acontece muitas vezes aos adolescentes que exigem muito de si e têm facilmente vergonha. Em vez de se esconderem repelem os outros, afastando-os com o seu problema de pele. Este mal-estar é também frequente nos que se esforçam por ser outra pessoa para agradar a um dos progenitores ou a ambos.

Se já não é adolescente e o problema persiste, sugiro que volte à adolescência e verifique o que se passava durante esse período da sua vida. Ao persistir, o acne indica que continua a viver as mesmas feridas da adolescência e que já é tempo de mudar a percepção de si próprio.

Se o acne surge na idade adulta, pode acontecer por se terem recalcado feridas de adolescência para não sofrer, sobretudo as que dizem respeito à individualidade. Verifique o que se passou na sua vida imediatamente antes do acne se manifestar e que pode ter despertado o que estava reprimido desde a adolescência.

Como actuar?

Existem 3 vias de actuação: tópica, alimentação e mudança das crenças que provocam a perturbação.

Em relação à alimentação a mudança deve ser bem precisa, mas de uma forma geral evitar os alimentos que geram inflamação já ajuda bastante.

A mudança de crenças pode parecer um pouco mais complexa, no entanto quando estamos disponíveis à mudança torna-se simples eliminar crenças bloqueadoras.

Em relação à questão tópica o óleo essencial de tea tree é muito eficaz no tratamento tópico do acne e vários estudos demonstraram que ajuda a reduzir a quantidade e a gravidade geral do acne (1, 2, 3).

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top